quarta-feira, 25 de julho de 2018

No centro...do nada... Por Gilberto Teles

Confesso que mesmo longe destas lides, continuo a pensar que, falar e fazer política, para alguns ''profissionais" da área, é linguagem marciana...
Confesso, ainda mais, que não percebendo, mas entendendo as jogatanas por detrás da "estratégia", os congressos do CDS-M, terminam sempre da mesma maneira que começam...do nada...jogando como nunca, perdendo, como sempre! podia bem ser este o mote...ainda espero a retratação pública do sucedido em 2015, para conseguir entender a contínua luta fraticida e de autofagia em que este partido se tornou...ficamos como o BE do centro, com uma liderança bicéfala, para um partido acéfalo, onde o rumo gira mediante a ampulheta dalguns egos...é o que sucede aos partidos repletos de "yes men" onde ser cordeirinho vale mais que ter opinião própria, construtiva, que oriente para o concreto e não para a indefinição matricial e de princípios, que faça parte de uma sã vivência com e para a sociedade...estranha forma de partido...

Pior era impossível.


segunda-feira, 16 de abril de 2018

Quem se segue nesta atitude?

Carlos João Pereira - PS  ?

Luís Miguel Vilhena de Carvalho - PS ?

Paulo Alexandre de Sousa Neves - PSD ?

Sara Martins Marques dos Santos Madruga da Costa - PSD ?

Rubina Everlien Berardo - PSD ?

quarta-feira, 7 de março de 2018

Vai haver dinheiro para as casas do Povo?

São Gonçalo já tem casa do Povo? . https://www.facebook.com/cpsgoncalo/ A sede é numa morada muito sui generis? Assim vivem os derrotados à Junta de Freguesia de São Gonçalo?


quinta-feira, 1 de março de 2018

Só de olhar ao longe, já se sabe quanto custa uma obra?

Os danos principais da tempestade que assolou a Madeira nos últimos dois dias estão nas zonas das marinas e portos da ilha, nomeadamente na Calheta, Ponta do Sol, Câmara de Lobos e Funchal, e em algumas infra-estruturas desportivas, sendo que “ultrapassam algumas centenas de milhares de euros”, afirmou o presidente do Governo Regional, Miguel Albuquerque, enquanto fazia uma balanço provisório.